Toda a minha vida (طول عمري) – 2008

Em comemoração à luta pelos direitos LGBT no Brasil e no mundo, no Cineclube Zawya:

 

Toda a minha vida (2008 – طول عمري). Considerado o primeiro filme a lidar com a questão da homossexualidade e o status dos homossexuais no Egito. Para esta ficção, o diretor em usou as influências da vida real e de sua própria experiência nas prisões de 2001 do Cairo 52 (referência aos cinquenta e dois homens presos, a bordo da boate The Queen Boat, atracada no rio Nilo) para construir o retrato das condições dos gays no Egito.

 

Direção e roteiro: Maher Sabry

 

Mazen Nassar: Rami

Ayman: Walid

Jwana as Dalia Louay: Kareem

Julian Gonzalez Esparza: Ahmad

Mehammed Amadeus: Mina

Maged:  Atef

 

Tempo: 120min

Colorido

Egito

Árabe, com legendas em francês.

 

 

 

Maher Sabry (ماهر صبري, nascido em 11 de abril de 1967) é diretor de teatro, dramaturgo, diretor de cinema, produtor e roteirista, poeta, escritor e cartunista.

Ativista gay, ele é o primeiro diretor a retratar o amor gay de maneira lírica e simpática nos palcos egípcios, além de dirigir o primeiro filme gay egípcio. Também publicou poesia em várias publicações de língua árabe. Marionette é sua primeira coleção de poesia, publicada em 1998 pela Garad Books, no Cairo.

Em 2005, tornou-se membro fundador da Egyptian Underground Film Society (EUFS) (الجمعية المصرية للأفلام المهمشة) como uma saída para promover a produção de filmes independentes egípcios e apoiar a liberdade de expressão longe das restrições legais, censura e valores tradicionais impostos.

 

 

ZAWYA CINECLUBE

Advertisements